Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 24 de Maio de 2017
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
2 de Fevereiro, 2015 - 18:43
  Ziad Fares é publicitário, proprietário da agência ZF Comunicação.

   Sobre economia e publicidade
     

Do RD News

Não há outra saída a não ser reagir. Diante de todas as incertezas que economistas colocam sobre a mesa para o ano de 2015, afirmo e reafirmo: é preciso reagir. Recuso-me a assistir passivamente a esse cenário que vem se desenhando para o Brasil. 

O aumento da taxa de juros e do risco Brasil, registrados desde o final do ano passado, refletiram no comportamento do empresariado brasileiro, que está menos motivado a fazer investimentos, segundo a Sondagem Industrial, pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e que foi divulgada na última semana de janeiro. 

O índice de intenção de investimento registrou 52 pontos em janeiro. No mesmo período, no ano passado, a marca era de 61,5. Quanto mais próximo de 100, maior é a propensão do empresário em fazer investimentos.

E mais: de dezembro de 2014 para janeiro, a queda também foi considerada rápida, com 0,4 pontos percentuais. Outras quedas foram registradas em setores diversos da economia como a produção e a empregabilidade. De acordo com a sondagem industrial feita pela CNI, houve queda no índice de evolução da produção industrial em dezembro, que registrou 38,3 pontos. No mesmo mês, no ano de 2013, esse índice era de 40,2 pontos.

No quesito emprego, foram registrados 44,2 pontos em dezembro de 2014, abaixo dos 46,4 aferidos em dezembro de 2013. Pela metodologia utilizada pela CNI, indicadores abaixo de 50 pontoscaracterizam conjuntura de queda.

Ainda assim, sou obrigado a concordar com a declaração da vice-presidente executiva da Associação Brasileira de Anunciantes, Sandra Martinelli, de que ainda existe potencial de crescimento, basta saber como alavancá-lo. Sem ignorar a cautela, cabe a cada organização na sociedade fazer a sua parte, trabalhar identificando oportunidades, adaptando-se às novas realidades. Exemplo disso é a previsão feita por especialistas de que investimentos em publicidade online devam continuar em ascensão.  

Além disso, cabe a nós publicitários mostrar ao empresariado que ampliação do impacto das ações de marketing nas estratégias das empresas pode ajudá-los a alavancar negócios e valor para as marcas. São nestes momentos que surgem as melhores oportunidades. Há que se combater esse clima de “insatisfação” que tomou conta do país. Digo isto não apenas por puro otimismo, mas por não considerar “ver a banda passar” uma opção. 

A mesma pesquisa CNI aponta, por exemplo, que as empresas de maior porte são as que manifestaram mais interesse em fazer investimentos, registrando 59,9 pontos e se considerarmos o setor, as pertencentes ao setor farmacêutico (75,8 pontos); o de limpeza e perfumaria (65,3) e o de químicos (55,6) são as que estão à frente. 

Esse é o papel do publicitário: estar atento às mudanças da sociedade, interpretar o que as pessoas querem e como querem, identificando oportunidades de ajudar na movimentação da economia. A propósito: parabéns a todos os publicitários que comemoraram o seu dia no último dia 1º. Ousar continua sendo nosso principal verbo. 

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2017 - Todos direitos reservados