Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 26 de Abril de 2017
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
12 de Dezembro, 2012 - 09:51
José Francisco Villalobos Tudela: A INJUSTIÇA VESTE COCAR
     

O Brasil está andando pra atrás... E aos pulos...

No nordeste do Mato Grosso o Governo Federal (A Dilma) desaloja 7.000 pessoas trabalhadoras de uma extensão de 40.000 Ha para assentar 150 índios que vivem do “bem bom” do Governo, ou seja, de nós.

Joia.  Estamos feitos.  Somos o máximo.  E depois vamos pedir para que os gringos nos respeitem...

Sete mil brasileiros, nascidos no Brasil, estão sendo despojados de suas terras compradas ao Governo do Mato Grosso há 30 anos, para acomodar 150 índios que ,vivem do erário público pago com nossos impostos e com os impostos dos coitados que estão sendo despojados.

Esses produtores, tão brasileiros quanto os índios, mas mais trabalhadores, estão sendo injustiçados.  Os índios, que não trabalham, que não pagam impostos, que furam todas as filas, que são atendidos antes no PAM e em todas as repartições públicas e nos bancos, que andam de caminhonetes zero km, que não respeitam ninguém, possuem mais direitos que os outros brasileiros.

O que os índios fizeram para merecer toda essa deferência?  Perder o território deles faz 600 anos?  Por favor... Eles não são os primeiros a perder seus países e ter de se misturar ao povo invasor.  Na Europa os romanos tomaram tudo, e depois perderam para os bárbaros.  Em alguns países os germânicos perderam para os árabes.  Na Península Ibérica Portugal e Espanha ficaram 600 anos sob a dominação árabe.  Fenícios, gregos, cartagineses, romanos, celtas, iberos, godos, ostrogodos, visigodos, judeus, árabes, todos se misturaram.  Todos ganharam e perderam.  Todos foram enriquecidos por outras culturas e perderam partes das suas.

Meus filhos são tão brasileiros quanto um índio Xingu.  Eles nasceram aqui.  Igual que eles.  O que os antepassados desses índios fizeram ou deixaram de fazer, me traz sem cuidado.  Como deve trazer sem cuidado a eles o que meus antepassados fizeram ou deixaram de fazer.  O importante é que agora somos todos brasileiros.  E é isso que interessa.  E todos precisamos trabalhar para o nosso sustento.  E todos precisamos aportar para o nosso Brasil.

Dia do Índio?  Dia do Negro?  Por favor... Dia do Brasileiro!  Aí sim!  Vamos ser um País!

Não adianta... Os descendentes de europeu não vão ir embora... Os afro-brasileiros não vão voltar para África... Os descendentes de japonês não voltarão para Ásia...  Somos brasileiros agora, do mesmo jeito que os índios.  Tanto quanto eles... Porque então a diferença de pesos e medidas?  Porque não andamos todos na rua do mesmo jeito? Porque não temos todos os mesmos direitos?  Porque não temos as mesmas obrigações?

Não têm Justiça mais.  Estamos à mercê das ONGs e dos que gritam mais alto.   A maioria silenciosa, certa e burra, fica se conformando com os excessos dos legisladores corruptos.

Brasil, por favor, acorde!  Antes que seja tarde!

José Francisco Villalobos Tudela

villalobostudelajf@terra.com.br

Fonte: José Francisco Villalobos Tudela
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 3 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2017 - Todos direitos reservados