Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 24 de Maio de 2017
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 ARTIGO
26 de Dezembro, 2012 - 16:12
  GABRIEL NOVIS NEVES

   Pobreza
     

A única arma para exterminar a miséria e pobreza é a educação

O governo vive apregoando que a sua meta é exterminar a miséria do nosso país.

O povo brasileiro, independente de ideologia, filiação partidária, simpatia pelos que estão no poder, torce para que esse resultado seja alcançado.

As estatísticas oficiais (IBGE) dizem que existem cerca de 16 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza.

Outras fontes afirmam que 60 milhões situam-se abaixo da linha de pobreza.

Entendo que quase um terço da população brasileira está a exigir cuidados especiais e urgentes para restituir a dignidade desta nação.

A metodologia escolhida pelo governo para enfrentar essa vergonhosa guerra, está sendo questionada com a sua política pública de assistência social.

A distribuição de farto cardápio de bolsas assistencialistas nos parece uma solução paliativa, e não, o remédio ideal para a cura desse sério distúrbio social.

A única arma para exterminar a miséria e pobreza é a educação.

Nesse sentido pouco tem feito o governo. A presidente do Brasil conhece muito bem essa situação, tanto que comunicou ao povo que irá investir fortemente em educação. Anunciou esta decisão no seu último pronunciamento à nação.

Prometeu que os recursos financeiros para essa revolução na nossa educação surgirão após a comercialização do petróleo da camada do pré-sal e a aprovação pelo Congresso Nacional de uma lei que determina que somente os novos contratos tenham os seus lucros distribuídos, também, para os Estados não produtores e cinquenta por cento do lucro seria do governo federal para educação.

O faminto e desnutrido sistema educacional não suportará tamanha espera e, com certeza, sucumbirá.

O Brasil não sobreviverá na era do conhecimento e competição. Os recursos para salvar a nossa educação têm que serem liberados já.

Um pouco de respeito à população brasileira faria bem à democracia.

Com a educação que hoje temos, o Brasil está definitivamente excluído das nações civilizadas.

Educação de péssima qualidade é a maior geradora da miséria, pobreza e exclusão social.

GABRIEL NOVIS NEVES é médico em Cuiabá, foi reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Fonte: Midia News

* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Artigos
18/05/2016
26/02/2016
01/12/2015
20/11/2015
30/06/2015
02/02/2015
21/04/2014
09/02/2014
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
© 2017 - Todos direitos reservados