Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 18 de Novembro de 2017
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Centro Oeste e a Logística.
10 de Novembro, 2017 - 07:40
MT tem custo de transporte mais alto do Centro-Oeste, avalia pesquisa
     

 A avaliação consta na 21ª Pesquisa de Rodovias, divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional de Transportes (CNT). Segundo o levantamento, 71,1% (3.443 km) das rodovias do Estado apresentam algum tipo de deficiência, sendo avaliadas como “regulares, ruins ou péssimas”. Por outro lado, apenas 28,9% (1.399 km) da malha foi classificada como ótima ou boa. De acordo com a entidade, o quadro deficitário no pavimento encarece o custo do transporte rodoviário em 34,9%, o maior da região Centro-Oeste, onde a média é de 29,3%.


A pesquisa da CNT percorreu 4.842 quilômetros em Mato Grosso, avaliando as condições do pavimento, da sinalização e da geometria da via. A entidade classificou o pavimento como regular, ruim ou péssimo em 62,6% da extensão avaliada no Estado, enquanto que 37,4% foram considerados ótimos ou bons. Ainda segundo o levantamento, 43,5% da extensão pesquisada apresentam a superfície do pavimento desgastada.


O estudo também apontou que há problemas de sinalização em 65,4% da extensão avaliada (classificação regular, ruim ou péssimo). Em 34,6%, o Estado foi classificado como ótimo ou bom. Segundo a CNT, ao analisar os trechos onde foi possível a identificação visual de placas, 6,6% estavam desgastadas ou totalmente ilegíveis. O tipo de rodovia (pista simples ou dupla) e a presença de faixa adicional de subida (3ª faixa), de pontes, de viadutos, de curvas perigosas e de acostamento estão incluídos na variável geometria da via. Neste item, a pesquisa constatou que 72,6% da extensão pesquisada não têm condições satisfatórias de geometria, enquanto 27,4% tiveram classificação ótimo ou bom nesse aspecto. Conforme a CNT, o Estado tem 93% da extensão das rodovias avaliadas de pista simples de mão dupla. A pesquisa aponta que, apenas para as ações emergenciais de reconstrução e restauração das vias, estima-se que seriam necessários R$ 2,37 bilhões em Mato Grosso. Para a manutenção dos trechos desgastados, o custo seria de R$ 648,96 milhões.

Fonte: Portal do Agronegócio.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
18/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2017 - Todos direitos reservados