Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 24 de Maio de 2018
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Produtos e a Inflação.
8 de Fevereiro, 2018 - 07:33
Frango, ovo, milho e inflação em janeiro de 2018
     

 ( Cidadão participe da enquete ao lado desta matéria, e de sua opinião sobre a CPI criada pela Câmara Municipal de Juara ):


Em janeiro, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) apresentou incremento de 0,58% em relação a dezembro, mês em que o índice havia aumentado 0,74%. Responsável pelo acompanhamento mensal dos preços que resultam no IGP-DI, a própria Fundação Getúlio Vargas destaca: entre os cinco produtos que, ao nível do produtor, concorreram para que a inflação de janeiro de 2018 recuasse em relação ao mês anterior estão os dois produtos da avicultura, aves e ovos (os outros três foram soja em grão, leite in natura e carne bovina; mas o maior retrocesso foi registrado pelo ovo).


Em janeiro, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) apresentou incremento de 0,58% em relação a dezembro, mês em que o índice havia aumentado 0,74%. Mas frango e ovo apresentaram desempenho inverso: o frango (vivo) sofreu queda de quase 5% em relação ao mês anterior; o ovo, de mais de 16%.


O fraquíssimo desempenho do ovo, aliás, é o que mais chama a atenção. Pois completou sete meses consecutivos de queda de preço. O que levou o produto a alcançar, em janeiro, valor menos de 180% superior ao registrado em meados de 1994, quando o real tornou-se o padrão monetário brasileiro. Como, nesse mesmo espaço de tempo a inflação acumulada (IGP-DI) ficou próxima de 555%, o preço do ovo em janeiro ficou, percentualmente, a apenas um terço da inflação. Ou 375,14 pontos percentuais abaixo do IGP-DI. Embora não muito melhor, o frango vivo segue apresentando comportamento sofrível. Sua cotação, em janeiro, correspondeu a uma variação de 328,21% sobre 1994. Assim, ficou mais de 225 pontos percentuais aquém da inflação medida pelo IGP-DI. Além disso, após nove meses consecutivos, registra evolução menor que a do milho, que acumula variação superior a 350%.


Mas, voltando ao ovo, observe-se que nos seis meses decorridos entre março e agosto de 2017 apresentou índices de evolução de preços superiores aos do frango vivo, uma ocorrência rara no setor. Mas isso se perdeu a partir de setembro – embora o frango vivo não tenha registrado grande valorização desde então.

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
24/05/2018
23/05/2018
22/05/2018
21/05/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2018 - Todos direitos reservados