Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 22 de Outubro de 2018
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Agronegócio.
7 de Junho, 2018 - 07:45
Usinas sucroalcooleiras voltam ao normal, mas tabela mínima de frete preocupa
     

 "Se alguma delas ainda estiver parada, o motivo não é a falta de diesel", diz Antonio Rodrigues de Padua, diretor da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar).


Segundo o diretor, as usinas ficaram três dias sem processar e cinco dias sem fazer entregas, chegando ao limite da manutenção de estoques.


O problema vem agora. O saldo da paralisação dos caminhoneiros poderá trazer alívio às empresas, que são grandes consumidoras de diesel. São utilizados de quatro a cinco litros de diesel por tonelada de cana processada.


A tabela mínima de preços para o frete, porém, vai ser um fator onerador. "Paga-se menos pelo diesel, mas mais pelo frete", diz Padua.


Estima-se em até 27% de aumento no frete. Se isso se concretizar, aumentará o ônus para as usinas, na avaliação dele.A demanda por etanol é forte neste período pós-paralisação, mas os preços estão sem grandes alterações. O protesto pegou as empresas em um período de mudança de mês e com necessidade de caixa.


Nesse cenário, são obrigadas a vender mais para equilibrar as contas, o que dá pouca variação aos preços, segundo Padua. Normalmente, o setor trabalha com 10 a 12 dias de estoques.


Os preços externos das commodities caíram no primeiro quadrimestre deste ano, em relação a igual período do ano passado. Mesmo assim, devido ao aumento de mercadorias colocadas no mercado externo, o Brasil conseguiu mais receitas do que em 2017.


Os dados são do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) e indicam um aumento de 6% no volume embarcado pelo país de janeiro a abril. Os preços médios também caíram 6%, mas o faturamento em dólar teve alta de 2%. Em reais, as receitas cresceram 11%, afirmam os técnicos do Cepea.


Entre os destaques, em volume, nos quatro primeiros meses estiveram milho, algodão, suco de laranja e farelo de soja. Vários destes produtos tiveram elevação nos preços externos.

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
21/10/2018
19/10/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2018 - Todos direitos reservados