Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 25 de Abril de 2019
Quem Somos   I   Contato
  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Soja.
9 de Abril, 2019 - 17:11
Soja trabalha em campo misto e com tímidas variações à espera do USDA nesta 3ª
     

 A terça-feira (9) é de novo relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) e o mercado da soja em Chicago opera com estabilidade à espera destes novos números. Assim, por volta de 8h (horário de Brasília), as cotações operavam em campo misto com variações de 0,25 ponto nos principais contratos. O maio trabalhava com US$ 8,98 por bushel.


"As estimativas não deverão nos dizer nada do que já não saibamos, mesmo assim mantemos os olhos sobre elas. É apenas uma “formalidade“ de abril", diz o analista de mercado do portal americano DTN The Progressive Farmer, Todd Hultman. Os novos números chegam às 13h (horário de Brasília).


O mercado espera um ligeiro aumento nos estoques finais de soja em comparação aos números de março. A média das projeções é de 24,85 milhões de toneladas contra 24,49 milhões do mês passado. Os números variam entre 23,05 e 28,9 milhões.


Paralelamente, os traders seguem de olho nas relações comerciais entre China e Estados Unidos, bem como a questão climáticas nos EUA. As previsões seguem indicando muitas chuvas para os próximos dias no Corn Belt, deixando os produtores americanos em alerta.


Ontem, o USDA trouxe os primeiros números sobre o plantio 2019/20 do milho que vieram em 2%, em linha com a média dos últimos anos e do índice do ano passado.


Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:


Soja fecha 2ª feira estável em Chicago e mercado espera novo boletim mensal do USDA


Nem em alta, nem em baixa, o mercado da soja terminou os negócios desta segunda-feira (8) estável na Bolsa de Chicago. A semana começa com os traders se posicionando antes da chegada dos novos números que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz nesta terça-feira, dia 9, e também frente às poucas novidades sobre as relações comerciais entre EUA e China.


Além disso, os números dos embarques semanais norte-americanos vieram dentro do esperado pelos traders e também não contribuíram com o caminhar das cotações, que permanece bastante lateralizado.


O país embarcou, na semana encerrada em 4 de abril, 888,160 mil toneladas da oleaginosa, com o mercado esperando algo entre 600 mil e 900 mil toneladas. Atrasado, o total dos embarques soma apenas 30.187,372 milhões de toneladas, contra mais de 41 milhões do ano passado, nesse mesmo período.


Assim, o contrato maio terminou o dia com os mesmos US$ 8,99 por bushel, enquanto o setembro perdeu tímido meio ponto para encerrar o pregão com seus US$ 9,22. Durante o dia, os preços chegaram a testar leves altas de pouco mais de 2 pontos, as quais não se sustentaram diante da cautela e defensiva dos traders à espera dos novos dados.


O mercado espera um ligeiro aumento nos estoques finais de soja em comparação aos números de março. A média das projeções é de 24,85 milhões de toneladas contra 24,49 milhões do mês passado. Os números variam entre 23,05 e 28,9 milhões.


Caso venham dentro deste intervalo, o impacto sobre as cotações deverá ser limitado. Alguma "surpresa negativa", segundo Hultmann, poderia vir de uma redução nas estimativas para as exportações americanas.


Guerra Comercial


"Os traders querem saber: há acordo ou não", resume a consultoria internacional Allendale, Inc. As novas informações continuam vagas e só trazem a notícia de que os avanços nas conversas entre China e Estados Unidos continuam, embora afirmem ainda que também "há muito trabalho pela frente".


Novas rodadas de negociação deverão acontecer nos próximos dias por meio de uma videoconferência entre líderes dos dois países.


Clima nos EUA


A temporada 2019/20 começa com condições climáticas desfavoráveis e preocupantes. As próximas semanas, de acordo com as últimas previsões, trazem muitas chuvas e até mesmo neve - ainda! - para o Meio-Oeste americano, principal região produtora do país.


Na manhã desta segunda-feira (8), foram registradas tempestades se movendo pelo Vale do Rio Ohio, as quais são seguidas por um outro sistema trazendo mais precipitações nos próximos cinco dias, como mostra o mapa abaixo. A imagem é do NOAA e mostra que os acumulado neste período de 8 a 15 de abril podem variar 45 a 101 mm.


 

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
25/04/2019
24/04/2019
23/04/2019
22/04/2019
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2019 - Todos direitos reservados