Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bem vindo ao Nortão News, Juara 25 de Novembro de 2020
Quem Somos   I   Contato

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

  INÍCIO  
  NOTÍCIAS  
  EVENTOS  
  VÍDEOS  
  ARTIGOS  
  FAVORITOS  
 Valorização no Mercado.
13 de Novembro, 2020 - 15:09
Ações da Kepler Weber têm valorização de 35,8% no 3T20
     

 Após o período mais crítico da pandemia no Brasil, a Kepler Weber, empresa nacional líder em soluções para pós-colheita, encerrou o 3T20 com 35,8% de valorização em suas ações quando comparado ao 4T19. O índice IBOVESPA, no entanto, apresentou uma desvalorização de 18,2% em relação ao 4T19 e o índice Small Caps Index apresentou uma desvalorização de 18,9% no 3T20 quando comparado ao 4T19. O volume financeiro médio diário foi de R$7,9 milhões até 30 de setembro de 2020.


"Nossa trajetória somada ao processo de reestruturação que passamos nos últimos anos, visando o aumento da produtividade, são fatores que contribuíram para aumentar a confiança dos investidores da Kepler. Conquistamos ganhos significativos de produtividade e eficiência em todas as áreas da empresa por meio da adoção da metodologia Lean Manufacturing, assim como apostamos num reposicionamento de nossos preços no mercado. Essa combinação tornou a empresa mais lucrativa e atraente para os investidores", comenta Piero Abbondi, Diretor Presidente e de RI.


A trajetória sólida de 95 anos da Kepler Weber tornou a empresa um player importante do setor de agronegócio no Brasil, tanto nas soluções de pós-colheita quanto no mercado de equipamentos de movimentação de granéis.


Safra 2020/2021 - A Safra 2020/2021 deve ter uma nova produção recorde no Brasil, com produção estimada em 270 milhões de toneladas, volume 4,2% maior que o recorde da Safra 2019/2020. Em contrapartida, o BNDES suspendeu o PCA (Programa para Construção de Ampliação de Armazéns), que previa R$ 1,8 bilhão para financiar investimentos em armazenagem. Neste cenário, a preocupação é que o segmento de armazenagem entre em colapso.


Atualmente, a capacidade estática de armazenagem no Brasil é de 170,1 milhões de toneladas. Considerando a estimativa para a Safra 2020/2021 em 270 milhões de toneladas, isso representa déficit recorde de 100 milhões de toneladas. De acordo com orientação da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), o ideal é que a capacidade estática de um país seja 1,2 vez maior do que a produção de grãos. No Brasil, este número está em 0,6. "Os incentivos concedidos pelo governo por meio do PCA são extremamente importantes para fomentar os investimentos em armazenagem. Entretanto, estamos assistindo a cortes sucessivos nos recursos destinados a este programa e a safra brasileira vem aumentando constantemente, batendo recorde a cada ano. Podemos observar que os investimentos têm ficado abaixo da necessidade de armazenagem de grãos. Caso isso não seja revertido, o déficit de armazenagem no Brasil seguirá crescendo", diz Piero Abbondi, Diretor Presidente e de RI.

Fonte: P do A.
* O NortãoNews não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Notícias
24/11/2020
23/11/2020
20/11/2020
19/11/2020
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 Enquete

 Artigos
  INÍCIO  
 
  NOTÍCIAS  
 
  EVENTOS  
 
  VÍDEOS  
 
  ARTIGOS  
 
  FAVORITOS  
© 2020 - Todos direitos reservados